Ahavas Yisrael

0
13

Rav Avraham Yehoshua Heshel de Apt, foi um grande Rav, que ficou popularmente conhecido como o Apter Rebe ou Apter Rov, nasceu em Żmigród, na Polônia em 1748 e morreu em Mezhbizh, Império Russo (atual Ucrânia) em 1825. Conhecido pelo seu sefer chamado Oheiv Yisrael (amante de Yisrael). Era, como o próprio nome de seu sefer indicava, um grande defensor da mitzvah de amar o próximo, amar outros yehudim. Ele estava acostumado a dizer que, em cada Parshas da Torah, há uma alusão ao Ahavas Yisrael(a mitzvah de amor a Yisrael/ao povo de Yisrael).

Certa vez, um de seus chassidim veio até ele e perguntou onde tal alusão era encontrada na Parshas Balak. Pois sabemos que em uma leitura superficial desta parshas certamente não existe nenhuma referência ou alusão.

O Apter Rebe olhou para o Chossid com surpresa e disse-lhe que a alusão era óbvia, pois o próprio nome da Parshas “Balak” era um acrônimo para as palavras “V’ahavta L’Reacha Kamocha”, que significa “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”1!
O Chossid olhou para o Apter Rebe e disse: “Mas Rebe, Balak é escrito com Beis(ב), Lamed(ל) e Kuf(ק). E as palavras do pasuk do ensinamento de amar o nosso próximo, começam com as letras Vov(ו), Lamed(ל) e Chaf(כ).” e Chossid continuou: “Você está combinando um Beis com um Vov e Kuf com um Chaf para fazer essa alusão!”(As letras correspondentes fazem os mesmos sons, porém são letras diferentes.)

O Apter Rebe então responde: “Você tem sido meu Chossid todos esses anos. Você não aprendeu ainda que, quando se trata de ‘Ahavas Yisrael’, você não pode ser tão preciso na sua escrita exata ?”,

E é ai que, aquilo que parecia uma colocação errada ou quase uma brincadeira do Apter Rebe, nos mostra a verdadeira Chochmah que existe em sua explicação.

A verdade é que o Apter Rebe sabia exatamente como se escrevia “Balak”. Mas ele estava ensinando ao seu discípulo a lição de que quando se trata de Ahavas Yisrael, nem sempre vai ser do jeito que a gente quer, e deve haver uma elasticidade, ou seja, ele deveria ser flexível e não se tornar duro. Nós temos que ser um pouco mais tolerante, um pouco mais aberto, um pouco mais dispostos a nos dobrar quando falamos em Ahavas Yisrael.

Se fizermos apenas julgamentos severos, sobre os outros, não vamos conseguir alcançar nunca o Ahavas Yisrael. As vezes vamos precisar ir além da interpretação estrita, a fim de alcançar “V’ahavta L’Reacha Kamocha”. Aquele que é muito preciso/duro não vai conseguir alcançar o estado verdadeiro de Oheiv Yisrael e assim não conseguirá completar o cumprimento dessa mitzvah, Chas V’Shalom.

Porém devemos buscar olhar para a Torah e tentar sempre melhorar nesse ponto em ser generoso com o próximo assim como somos com nós mesmos, ou ser tolerante com o próximo assim como somos com nós mesmos, ou ser flexível como somos com nós mesmos. Só assim com a kavanah correta de cumprir a mitzvah de Ahavas Yisrael, estaremos de fato trabalhando em um proposito mais elevado, que busca essencialmente a unidade com HaShem. E assim possamos apressar a vinda do único e verdadeiro Mashiach, que seja brevemente em nossos dias. Amen v’Amen!

  1. 1 – Vayicrá 19:18

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here