Reisha D’lo Ityada

0
12

No Zohar, a frase completa para “a Cabeça incognoscível” é “a Cabeça que não conhece nem é conhecida”. Isto implica que esse nível de keter não é consciente de seu próprio ser interior nem é conhecido por nenhuma consciência fora de si.

Na Kabbalah e Chassidut é explicado que este nível, o mais alto dos três “cabeças” supremas do keter de Atzilut, é a fonte da alma do Mashiach. Inicialmente, antes de ser coroado como Rei de Yisrael, o Mashiach nem conhece seu próprio potencial interno nem é reconhecido publicamente.

O nível de Radla inclui os três sefirot mais altos (keter, chochmah, binah) do partzuf Atik Yomin, o partzuf interno de Keter. Considerando que as sete sefirot do partzuf Atik Yomin estão “cercadas” dentro do partzuf Arich Anpin (como uma alma dentro de um corpo), as três sefirot superiores de Radla não são “cercadas” em qualquer nível subsequente de partezuf. Por esta razão, Radla é referida como “a Cabeça Revelada”, não porque ela é revelada na consciência, mas porque não é de modo algum “oculta” ou “coberta” por qualquer outra realidade.

Na alma de Yisrael, Radla é a origem da fé pura e simples de todos e todos os judeus em D’us. Na fé inata, se Yisrael possui um profundo sentido existencial do infinito prazer do mundo vindouro. Isso explica por que Radla é a cabeça de Atik Yomin, o elemento interno de Keter, que, em geral, corresponde ao prazer superconsciente da alma.

SHARE
Previous articleArich Anpin
Next articleReisha d’Ayin

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here